segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

EXPOSIÇÃO PLURAL DE ARTISTA CACHOEIRANO PODE SER VISITADA ATÉ MARÇO

           Ao som da música francesa, interpretada pela cantora Laetitia, foi aberta na noite do dia 07/02 a exposição Plural, do artista Pirulito, no Pouso da Palavra, situado na Praça da Aclamação, em Cachoeira. A exposição reúne 20 quadros de Pirulito que abordam temas distintos, como brincadeiras infantis, natureza e religião. A visitação segue até o dia 5 de março e a entrada é franca.
       “Montei a exposição com intuito da festa de Iemanjá e já estava com essa ideia desde o outro ano, fazer uma exposição temática com Iemanjá, mas tivemos a participação da francesa Laetitia, uma cantora renomada na França, que queria trazer o canto dela pra minha exposição; e também o artista plástico, repentista e poeta Gildemar Sena, que infelizmente não pode comparecer, devido a problemas de saúde. Então essa mistura me fez pensar no tema Plural. Trouxemos dez São Jorges com os fundos diferentes, com a mandala e o azulejo diferentes; cada um com uma releitura. Temos praticamente sete trabalhos novos, como Odo iá!. Em outro quadro tem o Vendendo de bolas, que eu repito em quatro quadrados, mas a roupa, a sandália e as bolas mudam de cor; enfim abordo aí a questão social, que é o trabalho, o ganha pão de um cara que ganha o seu sustento vendendo. Enfim, é uma exposição que aborda temáticas diferentes, por isso Plural”, explica Eraldo Souza Oliveira Junior, ou simplesmente Pirulito.  
Pirulito com a esposa, próximo ao quadro Odo iá!      
      O ex-secretário de Turismo da Bahia, Domingos Leonelli, prestigiou a exposição e achou fantástico o contraste de cores e as mensagens transmitidas nos quadros de Pirulito. “Cachoeira é uma espécie de capital cultural da Bahia, embora sendo uma cidade do interior, mas é uma cidade do interior muito metropolizada, em vista mais tranquila; e é um centro cultural avançado. Essa produção de Pirulito, por exemplo, é muito sofisticada, esses São Jorges mesmo, ou Oxossi, são maravilhosos; têm uma força de expressão que representa bem a arte de Cachoeira e têm um figurativismo  com grande força expressionista, com uma grande capacidade de trabalhar com as cores, até com o preto e branco, que é uma técnica muito especial. Isto é fantástico!”, analisa Leonelli.    
          Ivis Dutra veio com o esposo do Estado de Sergipe passar as férias na Bahia e resolveu fazer uma pequena visita em Cachoeira e acabou se encantando também com o trabalho de Pirulito. “A exposição é muito bacana. Gostei do colorido que mexe bastante com o nosso imaginário. E fiquei impressionada como Cachoeira, uma cidade simples e pacata, tem um acervo cultural tão grande assim, pra mim isso foi uma grande surpresa”.

          Pirulito é um artista autodidata, nasceu em Cachoeira, mas se mudou para São Félix com sua família ainda pequeno. Desde 1980, se apaixonou pela pintura e nunca mais quis dispensar a companhia de seus fiéis pinceis. Em muitas de suas telas, exalta a simplicidade do ser humano, a criança e o lúdico, religiosidade e folguedos, a partir da técnica de pintura acrílica, focando o surrealismo e a arte pop.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Literando