segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Ahh... dias e há dias

     Têm dias que a gente acorda com o pé esquerdo, só que na verdade temos certeza de que colocamos o pé direito no chão.
     Tudo começa a dá errado desde da perna que vamos colocar no chão, ela bate logo na lateral da casa, depois vem a saída do quarto, que não sei como, só que sempre temos que meter a testa na parede, e logo vem a escova de dente, escovamos da mesma forma que os outros dias, mas ela tem que ferir nossa gengiva.
      É café que derrama na roupa; é unha que quebra; é coisas que esquecemos quando saímos e voltamos para pegar, infelizmente não sabemos onde colocamos e nos atrasamos devido a procura. É problema que não é resolvido e aparece mais ainda; é palavra que sai da boca que nunca pensamos em falar... E assim segue o nosso dia de tragédias. E olha que nem jogamos pedra na cruz!
        Esses dias de marés ruins já aconteceram comigo. Imaginem que eu gastei, até grana por causa disso, não foi um valor alto, mas fez diferença no meu bolso. Imprimir um montão de textos e no fim das contas não serviu para nada porque os textos eram outros totalmente diferentes. Por falar em textos, certa feita, fui para rádio fazer meu programa de notícias, que fazia todas as manhãs, numa rádio comunitária de Cachoeira, e na hora de dar as notícias..., puts! Eu levei os textos errados, a pasta era das notícias que já tinham sido dadas no dia anterior. Eu fui enrolado o programa com coisas que achei pela Internet e consegui enfrentar essa situação.
            Mas há dias em que tudo ocorre as mil maravilhas e ironicamente tem vez que acordamos com o pé esquerdo. Nem fazemos nada e mesmo se pensarmos em fazer acaba dando tudo certo. Enfim, temos dias super alegres, tudo nos conforta, tudo é sorriso. Talvez a dica para ter esses dias bons é agradecer a noite bem dormida e tudo mais a Deus.

Valdelice Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Literando