segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Em vias públicas é feio

    Uma senhora, que aparentava ter cinquenta anos de idade, passava pela orla de São Félix e se deparou com rapaz fazendo xixi na parede de uma casa. Dava pra ver até o que ele segurava com as mãos. Ela se espanta com o fato, pois vem de outra cidade que não é comum isso.
      A senhora, envergonhada, vira o rosto para o lado e finge que não vê aquela pouca vergonha. O rapaz percebe tudo, mas não se incomoda nem um pouco. A mulher passa apressadamente por ele e nada diz.
       Dona Francisca, da janela de sua casa, observa toda a cena e fala consigo baixinho:
       - Esses homens não têm um pingo de educação. Enchem a cara de cerveja, depois vão fazer xixi na rua e nem respeitam as mães de família que passam.
       Dona Francisca tem razão, é realmente uma tremenda falta de respeito com as pessoas que passam no local. Eu mesma já presenciei muitos casos desses, cheguei ver até barreirinha para as mulheres também descarregarem suas bexigas. Porém acho que o mais grave disso tudo é a fedentina que fica pelas ruas, o que prejudica a imagem da cidade.
       Seu Zé, que todos os domingos toma uns dois goles de cerveja no bar com amigos, próximo a orla de São Félix, se defende afirmando:
      - Eu tenho que escolher: É ficar mijado ou correr pro abraço. E na minha idade mijar nas calças é bastante feio, procuro um cantinho para ficar na minha frente e tiro a água do joelho por ali. Na cidade não tem banheiros públicos e no bar que eu bebo, também não tem. O que há de se fazer se as alternativas pra escolher são ruins?
      Mas, seu Zé, nós que não descarregamos nossas bexigas na rua também ficamos com alternativas bem ruins: Passar pelo mijador com o rosto virado para o outro lado ou esperar ele dá seu mijão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Literando