segunda-feira, 19 de abril de 2010

Conselho Tutelar realiza prova para novos Conselheiros


(Foto: Valdelice Santos)
       Candidatos à vaga de conselheiro tutelar do Município de São Félix realizaram prova no domingo (11/04), na Escola Balão Mágico, em São Félix. Dos 53 escritos, compareceram apenas 42. A prova, com início às 8h, contou com 25 questões, sendo 20 objetivas e 5 subjetivas. O resultado sairá amanhã, dia 20, e estará disponível em todas as repartições públicas do Município.


       Os que obtiverem melhor nota na prova, passarão por mais dois processos seletivos. No dia 22 será a entrevista pública precedida da palestra do Promotor de Justiça, na Câmara de Vereadores, onde a comunidade poderá fazer perguntas. Por último, dia 23 de maio será a votação – os candidatos que tiverem melhor desempenho na entrevista pública serão votados pela comunidade, através do voto direto, secreto e facultativo. O resultado final sairá dia 26 de maio e os cinco mais votados tomarão posse no dia 01 de julho, ficando os demais na condição de suplentes de acordo com a ordem de classificação.
       Foram oferecidas cinco vagas para todo município, diferente dos anos anteriores em que as vagas eram preenchidas pela quantidade de comunidades do município e o seu número era maior. “Assim será melhor porque perdemos pessoas importantes. Quando um conselheiro vai atender um caso que acontece na mesma comunidade dele, correm o risco de sofrer ameaças, como já aconteceu, e dessa forma, podemos mandar conselheiro de local diferente’’, esclarece Andréia Santana, vice-presidente do Conselho Municipal de Direito da Ccriança e do Adolescente e representante do Conselho Eleitoral.

Mudanças na prova
        A prova deste ano sofreu algumas modificações. “Não teve redação e procuramos fazer questões mais objetivas. Buscamos avaliar a parte mais didática da função de conselheiro tutelar para que eles possam exercitar mais seus conhecimentos”, declara Carina Madureira, Secretária de Assistência Social e representante do Conselho Eleitoral.
       "Eu achei que a prova estava fácil’’, diz Adriano Rivera, o primeiro a concluir a prova. “Não gostei da mudança dessa prova porque não teve gabarito, irão corrigir através de Também teve muita pegadinha e as perguntas não estavam claras, como nas provas anteriores. Quanto à redação, foi ruim porque nela podemos mostrar melhor nosso conhecimento e não conseguimos fazer isso apenas nas questões objetivas e nem nas subjetivas, em que limitamos somente no que foi perguntado’’, salienta David Conceição, conselheiro atuante. “A prova estava fácil para quem estudou porque tinha muitas pegadinhas. Eu acredito ter feito uma boa prova porque já trabalho diariamente com as questões citadas na prova”, afirma Ananias Soares, também conselheiro atuante.

Conselho Tutelar
       Conselhos Tutelares são órgãos municipais destinados a zelar pelos direitos das crianças e adolescentes. Sua competência e organização estão previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA (artigos 131 a 140).
       O Conselho Tutelar é composto por cinco membros, eleitos pela Comunidade para acompanharem as crianças e os adolescentes e decidirem em conjunto sobre qual medida de proteção certa para cada caso. Devido ao seu trabalho de fiscalização a todos os entes de proteção (Estado, comunidade e família), o Conselho goza de autonomia funcional, não tendo nenhuma relação de subordinação com qualquer outro órgão do Estado.
       Para ser Conselheiro Tutelar, a pessoa deve ter mais de 21 anos, residir no município,e reconhecida idoneidade moral, mas cada município pode criar outras exigências para a candidatura a Conselheiro, como carteira nacional de habilitação ou nível superior.


Valdelice Santos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Literando